23 de abril de 2008

Filosofia do ego subalterno

a ambição é algo eloqüente, pode se virar contra ti; ela nunca deve dominar seu ego, o que costuma acontecer.
o ser humano é cheio de prepotência perante uns aos outros e, como fato, ocorre a cada dia, hora, minutos e segundos, a frustação, medo e o rancor.
a mentira é algo que também acompanha o intuito do amor-ser. quando uma pessoa deseja muito alguém, pode visualizar somente seu querer, seu objetivo, de forma a ser inconstante. o sentimento é confundido: perspicácia ou emoção? puro e divino sentimento, não.
nossa espécie tem como foco a conquista. de qualquer ponto de vista. as vezes algo estratégico pode satisfazer seu pensamento insatisfeito, porém não sua alma, que está alimentada de sensações cegas. alienada de auto-prazer.
quando temos algo em mente, porque não fazê-lo? mas nos limitemos a isso, já que o resto é apenas sujeira, complemento desnecessário que pode proporcionar euforia pessoal, porém causará grande desafeto ao outro ser, que por sinal é seu semelhante.
vivamos às custas de selvageria e barbárie? deveríamos. quando comparamos um bárbaro à uma besta, erramos; afinal, nem todo bárbaro é besta, embora toda besta seja bárbara.
os mesmos não se incumbem de flagelar situações, pois sabem o quão ruim é o auto flagelo. e ao fazermos isto não pensamos como nós mesmos, embora saibamos da dor. é como se fosse uma imensa venda doentia que acompanha séculos, desde que passamos à não ser "bárbaros", infelizmente. temos ciência de determinada sensação, mas não sou eu quem a sinto mesmo...
pouco importa a opinião alheia a respeito da diferença entre todos nós, pois na verdade somos da mesma espécie, pouco importa se você estaria sendo suficiente para determinado alguém. para quê a informação? há coisas que deveríamos nos limitar a saber. e pouco importa também seu objetivo de eliminação de fatos (que são pessoas). o que importa édeixar claro de que se nada disso importar, estaremos expondo o necessário, sendo jamais enganados, pois cada coisa será feita no momento correto, será dita no instante ideal, dái então o pensamento ao lado não influenciará na sua existência e nem o seu no de uma outra pessoa, pois o que ela precisava saber, já foi dito. e o que não havia fundamento em ser passado, simplesmente para se criar uma situação, não existiria; desfazendo qualquer tipo de ilusão e fazendo com que vivamos numa linha de pensamento primitiva.
não ignorante, mas sim, em sua matiz. essencial e inteligente, por conseqüência da evolução humana. e como deve ser.

por Roberta Cortez

1 de abril de 2008

Ilusões

Minha alma tem muitos brinquedos com os quais ainda eu não sei jogar.
Às vezes eles surgem de repente em forma de qualquer coisa, de qualquer pessoa; e eu, como um feto ou até mesmo uma semente no seu estágio mais subdesenvolvido,não sei o que fazer em nenhuma dessas situações.
Mereço amadurecer e apenas preciso d'um regador para me cultivar.
E se eu desaparecer agora? O que será que as pessoas dirão? Pode ser que, como mais uma birra, seja o que eu queira...e pagaria o preço mais tarde.

Este é um momento único, só meu. O meu anjo da guarda me deixou "sozinha" para me transmutar e também modelar a minha situação. Se ninguém entende por eu ser muito clara, vou ter de viver sozinha com minha honestidade.

Eu sou uma criança indefesa, repleta de pesadelos que se misturam com belezas e fadas. Sim, posso estar acobertada por neve, mas meu rosto e feição, ainda são de "alice no país das maravilhas". Conheço muito bem a sua espécie, mas meu coração fantasiou esperança.
E eu vou continuar aqui, esperando no meu reino sombrio de cores.

Abra o baú e um dia poderá ver que eu jamais brinquei com o próximo, mas sim, comigo mesma.
E por isso, me isolo num jardim encantado...sem fim.

Roberta Cortez