11 de janeiro de 2017

Esvazie-se

Hoje sou uma pena. Depois de uma intensa tempestade, vem um dia tão ou mais intensamente belo que qualquer tormenta passada. Permita seu choro, permita sua decepção. Seja o mais humano possível com você (e com o outro). E depois, perdoe. E perdoe-se.

É assim - somente assim - que renascemos. Do zero. Mais belo, sábio e puro. Sim, puro. Porque exorcizou tudo de ruim que estava em seu ser e que não faz parte dele. Foi inserido lá, com os tempos. Porque lá dentro, na raiz, todos somos amor.

Transborde e depois esvazie-se. Quando você se esvaziar do que não te pertence, só restará um sentimento. Como se estivesse esvaziado um baú cheio de coisas que só te acumulam. Que só te fazem pesar. E veja o que restará. Verá que é o ser mais cristalino, que faz parte de toda a beleza do cosmo.

Muito obrigada, deus, existência, universo, amor. Gratidão.

Foto: Mantodea 2014